Skip navigation



Aqui vai a outra parte do meu postezinho sobre bicicletas. Este é reservado as mesmas e não a intermediários.

É assim que vejo as bicicletas, com este espírito pelo menos. Um veiculo que é movido por nós e que consegue multiplicar de alguma forma a nossa energia. Cada vez que vou a uma loja tenho contacto com pessoas segmentadas pela designação que o uso das bicicletas tem. É Cross Country, Downhill, Street, para aqui e para ali, e os ‘putos’ (= as pessoas mais novas que andam na escola secundária por exemplo) a usarem isso como uma redoma para uma tribo a que gostavam de pertencer. Dizem mesmo assim uns para os outros (ouvi isto hoje): “então mas és do Street ou do Downhill? ou és das ‘bikes’?”. Isso também é um motivo para não ir a lojas.

Quando comprei a minha bina (a Órbita ‘Europa’, de que só resta o quadro e suspensão), só queria andar para aqui e para ali com uma bicicleta porque tinha andando há uns dias com uma e gostei. Depois com o tempo, fui andando mais quilómetros, em caminhos diferentes, e em consequência, a investigar mais sobre o assunto. Após dois anos, ainda só não ‘raiei’ rodas, instalei caixas de direcções e cortei tubos de suspensão (e só não o fiz porque não quero gastar 400€ em ferramentas). Para mim andar de bicicleta é interpretar e viver o terreno, o tempo e o ambiente por onde se anda. Pelo intermédio da mesma (daí que seja importante saber o essencial de mecânica e ser autónomo quanto a isso). E é estar confortável e a divertir-me quando estou a andar.
Aqui não encaixam as designações de Downhill, XC e amigos. É ver um terreno, ver o que se quer fazer (não o que as bicicletas dizem que fazem), e montar as coisas à medida. Nem encaixa o vendedor desinteressado e intrujão, nem a empresa que não têm a noção do que é uma marca nem está inclinado a vender bicicletas para ciclistas.

Interessa ter opções, variedade, dinheiro para comprar coisas e tempo para andar ;)
Nem sequer vou referir o que acho ou não importante numa bicicleta. São muitos factores, muitos contextos e muitas fisionomias diferentes. Acho a bicicleta uma interpretação pessoal, com uma tecnologia acessível de ser compreendida por todos, e logo, cada um que investigue e experimente por si mesmo – é esta uma das grandes razões de a achar um veiculo tão interessante. A geometria é sem dúvida importante, mas também é o modo como se anda, onde se vai andar, a forma como o material é construído, a resistência, o peso, etc., etc.

Sobre as marcas que não são portuguesas (e estas também), têm-me desiludido a pouca oferta do quadros que vendem separadamente, e tenho-me ‘fidelizado’ às que o continuam a fazer, porque confio mais nelas e porque têm pessoas como eu em mente quando projectam as suas ideias. Não compram quadros ‘genéricos’ e colocam autocolantes que se vê bastante em várias marcas(não que sejam maus estes quadros), nem seguem modas e opções de ‘custo’, e estão interessados em oferecer personalização e logo, novas oportunidades de interpretas as ‘coisas’.

Para não ‘maçar’ mais, deixo aqui dois quadros que terei de voltar a considerar para mim:

Salsa Ala Carte

Uma Salsa Ala Carte .
onde só me preocupa a zona dos drop-outs (onde encaixa a roda de trás), dado que não têm “angares” substituíveis e tenho medo de ir tirando a tinta do quadro quando tiro e ponho as rodas (coisa que tenho feito muito últimamente). E o facto de ter de mudar para rodas e travões de disco.

DMR Trailstar

e esta DMR Trailstar. Em que os únicos aspectos que me deixam reticente são o peso de 2,700g, que pode ser complicado para o total do peso bicicleta quando se está a subir; e um relato onde se referia o pouco espaço que o quadro permite à grossura da roda de trás. Para quem gosta de pneus gordos, isso assusta um bocado.

O quadro Kona Explosif (diz-se kÓna :P) que referi no post anterior, já está excluído devido ao ‘enorme’ ângulo de 69º no tubo de direcção, coisa que não se adequa muito a mim.

Enfim, espero ter criado aqui um registro idiossincrático sobre isto de andar de bicicleta e não ter falado muito de mim.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: